• Autor Jason Stanley
  • Ilustrador
  • Coleção Atualidades
  • ISBN 9789896684969
  • PVP 15,98 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de dezembro de 2020
  • 1ª Edição junho de 2019
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 208
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x230x14,5 mm
  • Idade

«Uma análise ponderada de um conceito político incendiário.» - The Guardian

As nações não têm de ser fascistas para sofrer de políticas fascistas

Em anos recentes, a curiosidade quanto ao termo fascismo transformou-se num fenómeno mundial. Mas o que levou a isso? Jason Stanley, filho de refugiados da Segunda Guerra Mundial, explica fenómenos como a presidência de Trump, o Brexit, o movimento italiano Cinco Estrelas e a liderança autoritária de Erdogan, entre outros ? dando a conhecer os 10 pilares fundamentais do fascismo, entre os quais a ideia de reviver um passado mítico e glorioso; a política da lei e da ordem baseada na ideia de grupos minoritários criminosos; e a valorização do «trabalho duro» em prejuízo de sistemas de bem-estar social.

Toda uma linguagem e crenças que separam as pessoas entre «nós» e «eles». Refletindo sobre história, filosofia, sociologia e teoria crítica da raça, este é um livro pertinente e atual que expõe como Estados democráticos estão a sucumbir a discursos populistas. A história mostra-nos o imenso perigo de subestimar o poder cumulativo das táticas fascistas, que deixam a sociedade cada vez mais vulnerável aos apelos da liderança autoritária. E somente quando as identificamos é que podemos resistir aos seus efeitos mais danosos e regressar aos ideais democráticos.

O fascismo não é coisa do passado.
Infiltrou-se no presente.
E pode ser o futuro se nada fizermos para o impedir.

Jason Stanley é professor de Filosofia na Universidade de Yale. É autor de vários livros, entre os quais Knowledge and Practical Interests, que ganhou o prémio da American Philosophical Association; e How Propaganda Works, que ganhou o prémio PROSE para Filosofia, atribuído pela Association of American Publishers.

É colaborador frequente dos jornais The New York Times e The Washington Post, e das revistas Boston Review e The Chronicle of Higher Education, entre outras publicações. Vive com a família em New Haven, no Connecticut.